Alameda Princesa Izabel, 927 - Curitiba
(41) 9 9633 0587
jaimecanfield.orgone@gmail.com

 

Jaime Canfield
CRP 08/13158

Psicólogo pela Universidade Tuiuti do Paraná, especializou-se em Biossíntese (Center for Biosynthesis International – Heiden – Suíça); Terapia Relacional Sistêmica (Orgone Psicologia Clínica); Psicologia Biodinâmica (Escola de Psicoterapia Biodinâmica Evolutiva em São Paulo), com os trainers franceses François Lewin e Christiane Lewin Gross, fundadores da École de Psicologie Biodinamic da França, com sedes em Montpellier, Lyon e Paris – França; Terapia Cognitivo-Comportamental (CETCC – Centro de Estudos em Terapia Cognitivo-Comportamental, São Paulo – SP); Hipnoterapia Cognitiva (CETCC – Centro de Estudos em Terapia Cognitivo-Comportamental, São Paulo – SP); Coach na abordagem Coaching Cognitivo-Comportamental – (CETCC/SP).

É representante da Escola Brasileira de Psicoterapia Biodinâmica Evolutiva do Brasil, para o Paraná e Região e membro do Instituto Internacional de Biossíntese – Suíça. Fundamentado na síntese dessas abordagens, atua como Psicoterapeuta Individual, de casal, famílias e grupos e extra clínica, como consultor empresarial, além de um trabalho focado em pacientes com ideações suicidas, no atendimento clínico e hospitalar.

Participa, desde 1995, de workshops internacionais sobre Psicologia Biodinâmica com François Lewin, Christiane Lewin Gross (École de Psicologie Biodinamic da França), Bodynamic com Peter Benhardt (San Francisco, USA), Psicologia Biossistêmica, com Maurizio Stupiggia (Escola Italiana de Biossistêmica, Bologna/Itália) e Biossíntese com Jerome Liss (Harvard University), Albert Pesso (Pesso e Boyden Sistem – New York, USA), Rubens Kignel (Associação Brasileira de Biossíntese e Escola de Psicologia Biodinâmica do Brasil, Liane Zink (Associação Brasileira de Biossíntese).

Psicoterapia Biodinâmica

“Existe uma ligação simbiótica e direta entre o stress emocional e a tensão muscular crônica”.
Gerda Boyesen

A psicoterapia biodinâmica se desenvolve na clínica baseada em princípios da Fisioterapia dinâmica (relaxamento psicomotor) e Vegetoterapia caractero–analítica.

O trabalho consiste em restaurar a psico-peristalse, que é capacidade de regular e dissolver a tensão emocional e os sub-produtos do stress através da descarga metabólica, e refere-se a uma extensão da função da atividade intestinal (peristalse). A atividade psicoperistáltica é uma função natural do organismo saudável, que impede que a tensão nervosa e o stress se tornem incapacidades crônicas. A restauração da psico-peristalse funcional vai desintoxicar o tecido e ajudar na liberação da tensão muscular e respiratória.

Um estetoscópio eletrônico é colocado na região ao redor do umbigo do paciente, a fim de detectar as respostas psicoperistálticas durante o tratamento, que consiste em várias massagens e estímulos de toque no sistema nervoso periférico (a pele e as membranas do músculo).

A Vegetoterapia caractero-analítica refere-se ao trabalho terapêutico com o corpo, a fim de estimular o sistema nervoso vegetativo, autônomo, por meio de massagem vegetativa (Massagem Reichiana), exercícios respiratórios e varias técnicas para liberação da vitalidade emocional.

Artigos

SISTEMA CORPO NO PROCESSO TERAPÊUTICO RELACIONAL SISTÊMICO

SISTEMA CORPO NO PROCESSO TERAPÊUTICO RELACIONAL SISTÊMICO Canfield,J. Introdução A partir da metade do século XX, surge uma nova possibilidade de trabalho com psicoterapia, começa a ser utilizada a Teoria[…]

Leia Mais

O QUE É SÍNDROME DE DOWN

O QUE É SÍNDROME DE DOWN Canfield,J. O nome Síndrome de Down surgiu a partir da descrição de John Langdon Down, médico inglês que descreveu em 1866, pela primeira vez,[…]

Leia Mais